quinta-feira, 19 de julho de 2012

Linguagem X Conteúdo X Forma


Reproduzo abaixo interessante diálogo sobre o conteúdo num texto criativo:
Oi, Marcelo, tb  concordo que o importante é ter  conteúdo,  ter  o que  escrever. Mas  a revisão  é fundamental. Sou revisora de  textos, então acredito  que falhas ao digitar, ou  gramaticais,  desqualificam  de  certa  forma  o texto. Não consigo deixar  passar,  tentar  não ver...o erro  grita! Ontem entrei no site de  uma empresa aérea que apresentava uma  promoção. Sabe como estava escrito o slogan? "Viage Muito".
Meu teclado tb anda  "saltando" de linha quando escrevo, o que me  faz  ter  de  rever  o que  escrevo ainda com mais cuidado.
Um abraço.

--------------------------------------------------
Lígia, sem dúvidas! Mas na verdade temos que distinguir três aspectos num texto criativo: conteúdo, linguagem e forma.
Um texto escrito de forma correta e clara é ESSENCIAL, não há como ser um bom escritor sem ter domínio linguístico. Claro que uma pessoa que não se sente segura pode depois enviar o texto a um revisor, mas em geral pessoas que não têm domínio linguístico sequer conseguem escrever, pois ficam bloqueadas.
Resta, então, a dicotomia FORMA x CONTEÚDO, forma aqui entendido como as escolhas composicionais do escritor (início, avanços, recuos, tempo, espaço, narrador, etc). Na crônica isso talvez seja aparentemente menos importante do que no conto, mas ainda assim é muito importante. Um texto literário é FORMA e CONTEÚDO, um umbilicalmente preso ao outro.
Questiono, entretanto, se é possível escrevermos um bom texto de ficção, ainda que dominemos a forma, sem qualidade no conteúdo. Sem ter o que dizer. Há muitos autores que fazem isso, vivem de escrever livros (em especial juvenis e infantis). Não sinto densidade nesse tipo de texto, parece que não há "verdade" naquilo que o autor está fazendo.
Enfim, não quis dizer que a linguagem não é importante, longe disso. Apenas que "ter o que dizer" é mais importante do que saber "como fazer".
Um abraço e obrigado por me provocar essa reflexão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário